Vereadores aprovam Moção de Apelo ao prefeito pela abertura de leitos municipais de UTI

- Assessoria de Imprensa

Objetivo é redimensionar, de imediato, a retaguarda em saúde com Hospital de Campanha para eventual pico de casos de COVID-19, com foco em pacientes bauruenses

O Plenário Virtual do Poder Legislativo de Bauru aprovou, nesta segunda-feira (27/04), Moção de Apelo da Câmara Municipal, que, em nome de todos os vereadores, pede ao prefeito Clodoaldo Gazzetta a tomada imediata de providências para a abertura de novos leitos de UTI.

O propósito é de que, com 50 novas vagas, haja retaguarda adequadamente dimensionada para o atendimento a bauruenses que venham apresentar sintomas da COVID-19 na forma mais grave da doença.

Por isso, o texto da Moção cita a importância de um Hospital de Campanha Municipal. O apelo já havia sido registrado, na semana passada, após reunião, por videoconferência, dos parlamentares com o prefeito Clodoaldo Gazzetta.

No Rol da Oradores da Sessão Legislativa em que foi votada a Moção, diversos vereadores pontuaram que, passados mais de 30 dias de isolamento social, o poder público, em nenhuma das instâncias, deu respostas efetivas no que se refere à ampliação dos leitos de UTI.

Mesmo a anunciada ampliação de vagas no Hospital Estadual - referência para 38 cidades no tratamento à COVID - ainda não se concretizou.

Parlamentares têm externado a preocupação de que os leitos existentes não sejam suficientes para eventual pico de casos da doença, após o início da retomada gradual das atividades de atendimento ao público nos estabelecimentos de comércio e serviços, esperada para o fim da quarentena.

Resolução - Audiências Públicas

Em dois turnos, os vereadores de Bauru também aprovaram, nesta segunda-feira, Projeto de Resolução da Mesa Diretora que autoria, em casos de pandemia, instabilidade institucional, calamidades de grande proporção ou guerra, a realização, em Plenário Virtual, das audiências públicas obrigatoriamente promovidas pela Comissão Interpartidária, em observância a Lei de Responsabilidade Fiscal (Processo 71/20) - como a que foi convocada para quarta-feira (29/04), quando será apresentada e discutida a proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO - 2021).