Vereador Segalla pede doação de prédio da Receita Federal ao município

04/09/2018 - O imóvel deve ser desocupado até o fim do ano e, segundo o parlamentar, pode abrigar secretarias da Prefeitura, que doou terreno de 10 mil metros quatros à União para viabilizar nova sede do órgão no Jardim Estoril

Segalla também alertou sobre riscos de prédios sem AVCB

  O vereador José Roberto Segalla (DEM) sugeriu, na Sessão Legislativa da última segunda-feira (04/09), que a Prefeitura de Bauru se mobilize para reivindicar a doação ao município do prédio da Receita Federal, situado à esquina das ruas Bandeirantes e Treze de Maio, no Centro da cidade.

  O órgão deve deixar o imóvel em dezembro deste ano, em razão da construção de sua nova sede, em terreno de 10 mil metros quadrados.

  A propriedade onde está sendo erguido o novo prédio da Receita fica no Jardim Estoril e pertencia ao município, mas foi doado à União por meio de lei.

  Dessa forma, Segalla entende ser justo que, com a mudança de sede do órgão federal, a Prefeitura possa usar o imóvel do Centro, de quatro andares e em bom estado, na avaliação do parlamentar.

  Para o vereador, o atual prédio da Receita pode, a partir do ano que vem, abrigar secretarias municipais, já que muitas funcionam em locais incompatíveis com os serviços prestados ou em imóveis locados, gerando mais despesas para os cofres públicos.

  Segalla frisou, entretanto, que a movimentação por parte do Poder Executivo deve começar imediatamente, em razão dos trâmites burocráticos que podem consumir tempo.

  “Temos que sair na frente. O prefeito [Clodoaldo Gazzetta] precisa ir a Brasília, pedir esse prédio. Temos crédito, pois ajudamos na construção da sede nova. Ninguém vai levar vantagem ou prejuízo”, afirmou o parlamentar.

  O risco de que, sem utilização, o imóvel seja degradado também foi observado por Segalla.

  Para endossar a sugestão, o vereador apresentou Moção de Apelo direcionada ao chefe do Poder Executivo para que a reivindicação seja formalizada à União.

Museu Nacional e prédios em Bauru

  Reiterando os inestimáveis prejuízos decorrentes do incêndio no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, José Roberto Segalla voltou a cobrar providências frente prédios públicos e privados, mas com grande circulação de pessoas, que não dispõem do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiras (AVCB).

  O vereador lembrou do levantamento que entregou ao Ministério Público, apontando o problema em instituições de ensino superior instalados em Bauru.

Assista à íntegra do pronunciamento

 

VINICIUS LOUSADA

Assessoria de Imprensa