Vereador Meira sugere reservatórios subterrâneos para minimizar enchentes na Nações Unidas

11/04/2018 - O parlamentar também falou sobre a expectativa da liberação de recursos estaduais para recapear ruas de Bauru

Meira: alternativa simples e viável pode minimizar problema

  Em seu pronunciamento na Sessão Legislativa desta semana, o vereador Coronel Meira (PSB) defendeu a obrigatoriedade da construção de reservatórios subterrâneos para água de chuvas nos imóveis próximos à Avenida Nações Unidas.

  Na Tribuna da Câmara Municipal, o parlamentar ressaltou que a medida serviria para reduzir as inundações que há décadas castigam a região.

  Meira frisou que a ideia – de saída simples e viável - chegou a ele por um munícipe.

  Segundo ele, a medida reduziria o volume de água que chega à avenida Nações Unidas, cenário frequente de inundações, que colocam vidas em risco e geram prejuízos ao poder público.

  O vereador lembrou que já existe lei municipal exigindo a construção desses reservatórios em novos imóveis de Bauru, desde que o telhado tenha área superior a 200 metros quadrados para prédios verticais ou 300 metros quadrados para edificações horizontais.

  Meira citou, no entanto, exemplos de falhas na fiscalização da norma, que, em sua avaliação, merece ser revista e aprimorada.

  No último dia 22 de março, a Prefeitura de Bauru apresentou, em Audiência Pública, projeto que visa reduzir as inundações na Nações Unidas.

  A estimativa de custo da obra final é de R$ 350 milhões, como fez questão de lembrar o vereador Meira. Para ele, a solução das cisternas sai na frente por se tratar de um projeto com baixo custo para o município.

Recape

  Coronel Meira também comentou a transferência, na semana passada, do comando do governo de São Paulo para seu correligionário, Márcio França (PSB), até então vice no Palácio dos Bandeirantes.

  Segundo o parlamentar, há o compromisso do novo governador em liberar verbas para o recape de ruas de Bauru. “Temos uma infinidade de vias esburacadas e a Prefeitura não dispõe do recurso necessário para resolver. Aguardamos com ansiedade”.

Folha de Pagamento

  Meira voltou a falar de sua preocupação com o crescimento do gasto com pessoal na administração municipal. Segundo ele, só em 2017, os Planos de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) impactaram a folha de pagamento em 4,55%.

  Em razão disso, o vereador vai sugerir à Prefeitura ajustes em projeto que promove mudanças no PCCS da Educação, que tramita pela Casa, e não foi previamente analisado pelo secretário municipal de Administração, David José Françoso.

  Mais uma vez, Meira apontou problemas com gastos com salários na Cohab de Bauru.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Câmara Municipal de Bauru