Vereador Mané Losila promove reuniões públicas para discutir demandas da cidade

- Assessoria de Imprensa

A primeira reunião tratou da horta existente no estádio Guilherme Dal Colleto; a outra, da distribuição dos alimentos doados pela Ceasa, que deve ser canalizada pela Sebes

O vereador Mané Losila (MDB) promoveu na manhã desta quarta-feira (03/02), duas Reuniões Públicas para discutir com as secretarias municipais as providências a serem tomadas acerca da horta existente na Vila Industrial, no estádio Guilherme Dal Colleto, e da distribuição das doações feitas pela Ceasa.

Horta no estádio Guilherme Dal Colleto

O primeiro encontro teve início às 8h30 para discussão de propostas para a horta existente no estádio Guilherme Dal Colleto - Vila Industrial Bauru. O debate foi motivado pelo corte de água ocorrido em outubro do ano passado, o que é um entrave para o cultivo da horta.

Participaram de forma virtual o vereador Beto Móveis; o secretário de Esportes e Lazer (Semel), Flávio Oliveira; o secretário de Agricultura e Abastecimento (Sagra), Jorge Luiz Abranches; e o técnico agrícola da secretaria de Agricultura, Mário Augusto de Camargo.

Segundo Flávio Oliveira, o religamento do fornecimento de água já foi autorizado e a interrupção, feita pela antiga gestão da Semel, foi devido ao consumo excessivo de água, gerando altos custos para a secretaria. Estão sendo analisadas as médias de consumo desta e de outras hortas para que a pasta possa entender e prever a questão orçamentária.

A horta também utiliza água de reuso das chuvas. A Semel diz estudar o aumento da captação de água das chuvas, incluindo a possibilidade de captar através do telhado do ginásio. Jorge Abranches sugeriu o diálogo entre Sagra e DAE a fim de suprimir a tarifa de água e esgoto das hortas.

Entretanto, Flávio, que visitou o local e conheceu o senhor Mathias, de 91 anos, que cultiva a horta, diz que a questão extrapola o ponto de fornecimento de água. Ele acredita que os esforços devem vir da Semel, Sagra, Sebes e Secretaria de Educação, para que seja elaborado um projeto conjunto focado na comunidade.

Programa Agricultura Urbana

Desenvolvido em diversas regiões da cidade, o Programa Agricultura Urbana atua em unidades espalhadas por escolas, empresas, terrenos e entidades sociais. O objetivo da ação desenvolvida pela Sagra é mostrar que é possível produzir alimentos dentro da cidade e com princípios orgânicos, sem o uso de agrotóxicos.

Interessados em participar do programa devem procurar a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, localizada na Avenida Nuno de Assis, n.º 14-60 ou pelo telefone 3235-1400.

Distribuição de doações do Ceasa

Já o segundo encontro, realizado a partir das 9h30, discutiu a distribuição dos alimentos que não podem mais ser comercializados e ainda são próprios para o consumo, doados pela Ceasa Bauru. Durante a reunião, optou-se que a Sebes e a Ceasa manejassem as entidades e a forma de retirada ou entrega das doações.

Participaram de forma virtual a secretária de educação, Profª Maria do Carmo Kobayashi, e a secretária Municipal do Bem-Estar Social (Sebes), Ana Cristina de Carvalho Salles Toledo.

De acordo com a Sebes, apenas oito entidades assistidas pela pasta têm o cadastro para a retirada de alimentos conforme o último relatório e que esse número deve ser ampliado. A secretaria pontua que o levantamento de entidades e famílias a serem atendidas, bem como suas condições de contribuir com a logística, já está em andamento.

A Secretaria de Educação, que elogiou a ação, argumentou que a Sebes poderia fazer melhor proveito das doações, devido à maior necessidade dos assistidos por ela. Também pontuou que o cardápio oferecido às crianças deve ser padronizado em quantidades, em valor nutricional e financeiro, sendo auditado pelo Tribunal de Contas, tornando inviável o uso das doações para a merenda escolar.

Losila prontificou-se a agendar uma reunião entre Ceasa e Sebes a fim de que as organizações possam trabalhar em conjunto.