Segalla sugere novos procedimentos para serviços de capinação

09/08/2017 - Ideia é ensacar o material até que os caminhões passem para recolhê-lo, a fim de evitar sujeira e até riscos de incêndio

O vereador José Roberto Segalla (DEM) recorreu a exemplo praticado em outro município para sugerir o aprimoramento dos serviços de limpeza e capinação em canteiros e praças de Bauru.

Ao usar a Tribuna Parlamentar na Sessão Legislativa da última segunda-feira (07/08), ele voltou a criticar o serviço executado por equipes da Emdurb e da Prefeitura, que deixam amontoados os restos do mato cortado nesses espaços públicos até que os caminhões passem para recolhê-los, o que, em algumas regiões da cidade, chega a demorar até 15 dias.

Segalla pontuou que, além do vento esparramar, o material fica suscetível a bitucas de cigarro, que podem provocar incêndios.

“Muitas dessas praças estão cercadas por residências”, pontuou o vereador, que mostrou imagens de como a cidade de Campo Grande (MS) evita este problema.

Por lá, as equipes de capinação ensacam os resíduos do serviço para proteger o entorno e garantir que o material será inteiramente recolhido pelos caminhões.

“Não precisa inventar a roda. É só copiar de onde já é bem feito, embora não precisasse demorar tanto para o caminhão passar se houvesse planejamento”, frisou Segalla ao Portal da Câmara Municipal de Bauru.

Ainda na Tribuna Parlamentar, ele cobrou fiscalização por parte da Emdurb para coibir prática recorrente na região do Estoril, onde veículos estacionam sobre a praça e o passeio públicos em dias de provas de concursos na escola Christino Cabral.

Assista à íntegra do pronunciamento do parlamentar

 

VINICIUS LOUSADA

Assessoria de Imprensa