Retomada gradual de academias é tema de Audiência Pública nesta quarta-feira

- Assessoria de Imprensa

Munícipes podem participar pelo WhatsApp e acompanhar as discussões ao vivo pela Internet e pela TV Câmara, a partir das 9h da manhã; Moção de Apelo dirigida ao prefeito com este propósito já foi aprovada

Por iniciativa do vereador José Roberto Segalla (DEM), a Câmara Municipal de Bauru promove, nesta quarta-feira (24/06), a partir das 9h, Audiência Pública para discutir a retomada gradual das atividades em academias e nos centros de treinamento físico da cidade, fechados há 100 dias em decorrência da pandemia da COVID-19.

Para evitar aglomerações no Plenário da Casa, convidados e convocados participarão do encontro por videoconferência.

Já os munícipes poderão enviar comentários, sugestões e dúvidas pelo canal de WhatsApp do Legislativo: (14) 98119-5511.

O tema da audiência vem sendo discutido por diversos parlamentares, que, nesta segunda-feira (22/06), aprovaram Moção de Apelo de iniciativa da vereadora Chiara Ranieri (DEM), pedindo que o prefeito Clodoaldo Gazzetta reconsidere a possibilidade de autorizar o funcionamento de academias.

Ao defender na Tribuna a importância do aprofundamento do debate, Segalla pontuou que representantes dos estabelecimentos apresentaram ao Poder Executivo protocolo com normas rigorosas para a reabertura com segurança, considerando exigências sanitárias, estratégias para o distanciamento e limitação de alunos.

O vereador observou que as empresas do ramo temem a falência; profissionais, o desemprego; e os clientes, o desenvolvimento ou agravamento de problemas de saúde.

Para a audiência, serão convocados os secretários de Saúde, Sérgio Henrique Antonio; de Esporte e Lazer, Alexandre Zwicker; e de Meio Ambiente, Airton Martinez; além de representantes do Comitê Gestor de Enfrentamento à COVID-19 (CGEC-Bauru) e do Conselho de Cris do Coronavírus (CCB-Bauru).

Serão convidados representantes das academias, dos centros de treinamento físico, do Conselho Regional de Educação Física (CREF), do Conselho Regional de Medicina (Cremesp) e do Conselho Regional de Psicologia (CRP).

Moção de Apelo

Na discussão da Moção de Apelo aprovada na Sessão Ordinária desta segunda, a autora, vereadora Chiara, disse estar segura de seu entendimento sobre o tema, especialmente por envolver a atividade de profissionais da área da Saúde, referindo-se aos professores de Educação Física.

No texto votado, a parlamentar cita a legislação em vigor que enquadra as academias e afins como atividades essenciais, os manuais de autorregulamentação já desenvolvidos e a necessidade da supervisão profissional à realização de atividades físicas, visando alcançar melhores resultados e menores riscos de lesões.

O vereador Fábio Manfrinato (PP) também abordou o tema, ao exibir vídeo em que alunos relatam dificuldades de diferentes naturezas que vêm enfrentando pela privação de frequentarem os estabelecimentos para práticas esportivas.

“Não se trata só de estética. Questões de saúde física e emocional estão em jogo”, pontua o parlamentar.

Telma Gobbi (PP), médica e presidente da Comissão de Saúde, na Tribuna da Câmara, pontuou que muita gente confunde distanciamento social com isolamento social.

Ela afirmou que as autoridades sanitárias recomendam o primeiro, que é possível de se estabelecer a partir de normas nas academias.

Ainda de acordo com a vereadora, não é o funcionamento regrado das atividades, mas sim a lentidão para a abertura de leitos e as dificuldades para a testagem em massa, ambas de responsabilidade do poder público, que implicarão no agravamento da pandemia da COVID-19.

O parlamentar Natalino da Silva (PV) também defendeu a importância da discussão.

Participação popular

Os cidadãos podem participar, enviando perguntas, comentários ou sugestões pelo canal de WhastApp do Poder Legislativo: (14) 98119-5511.

Todos devem se identificar, com nome completo, instituição que representam ou o bairro onde moram.

Conteúdos anônimos, ofensivos ou que não tenham relação com o tema em debate serão descartados. Se não houver tempo para a leitura e discussão de todas as mensagens, essas serão remetidas aos órgãos competentes para posterior resposta.

Ao Vivo

As audiências serão transmitidas ao vivo pela TV Câmara Bauru, nos canais 10 Claro/NET e 31.3 UHF Digital, no YouTube e no Portal Legislativo.