Projeto “OAB por Elas” recebe Moção de Aplauso

- Assessoria de Imprensa

A propositura feita pela vereadora Telma Gobbi (Solidariedade) homenageia o trabalho de atendimento exclusivo para mulheres em estado de vulnerabilidade e vítimas de violência

A Moção de Aplauso foi entregue nesta segunda-feira (09/03) ao programa “OAB por Elas”. O trabalho de orientação jurídica exclusivo para mulheres vítimas de violência ou em estado de vulnerabilidade é feito por 70 advogadas que se dividem em plantões.

É um trabalho inteiramente gratuito, realizado de forma humanizada, com escuta ativa e em prol das mulheres vítimas de violência, que se encontram fragilizadas e vulneráveis em decorrência da violência doméstica e familiar suportada.

A iniciativa realizada pelas voluntárias do programa está inspirando outras subseções da Ordem dos Advogados do Brasil do Estado de São Paulo, inclusive com a instalação deste programa em suas cidades.

Telma Gobbi (Solidariedade) destacou que "é necessário e justo que se faça menção aos grandes trabalhos realizados em Bauru. Essa casa não poderia deixar passar em branco o realizado pela OAB por Elas". A vereadora ainda destacou que somente um "movimento construído com a sensibilidade feminina" poderia ter tamanho resultado.

As orientações são realizadas pelo projeto acontecem na Delegacia de Defesa da Mulher toda segunda-feira, das 9h às 12h, e na Casa da Mulher às terças-feiras, das 13h às 16h. Os atendimentos são resultantes de parceria assinada entre a Ordem dos Advogados do Brasil de Bauru com a Prefeitura Municipal de Bauru e com a Delegacia de Defesa da Mulher.

O "OAB por Elas" é coordenado pela Dra. Sílvia Regina Rodrigues e pela Dra. Gabriela Cristina Gavioli Pinto que sentiram-se emocionadas com o reconhecimento de um trabalho voluntario "feito com o coração".

Presidenta da 21ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil, Dra. Márcia Regina Negrisoli Fernandez Polettini é supervisora do projeto. Em sua fala, lembrou a figura de Maria da Penha e ressaltou que "nós, mulheres advogadas, podemos contribuir para a mudança, todas juntas".