Parlamentares recebem trabalhadores demitidos de frigorífico

26/11/2018 - Ex-funcionários temem o fechamento da empresa, que vai à leilão no próximo mês

Trabalhadores foram recebidos na Sala da Presidência

  Os vereadores de Bauru receberam, nesta segunda-feira (26/11), trabalhadores do Frigorífico Mondelli que perderam seus empregos após a mudança na empresa gestora da empresa, determinada pela Justiça. Em menos de um mês, foram 25 desligamentos em um período que, de acordo com o grupo, é normalmente marcado por contratações temporárias em razão do aumento da demanda por carnes.

  Na Sala da presidência, o grupo atribuiu as demissões a supostas ligações e relações de apoio à antiga gestora que, nos últimos anos, teria recuperado a viabilidade econômica do frigorífico.

  Aos parlamentares, os ex-funcionários disseram ainda que o edital do leilão do Mondelli, que deve acontecer no mês de dezembro, não prevê a garantia de emprego para os trabalhadores por determinado período, o que abre brecha para eventual e breve fechamento da fábrica.

  Sensibilizados com a questão, diversos vereadores pediram sensibilidade aos atuais gestores do Mondelli na Tribuna da Câmara durante a Sessão.

  Em consideração à relevância da empresa para a cidade e da importância de manutenção de centenas de postos de trabalho, as comissões pertinentes da Casa devem prestar o devido suporte aos trabalhadores, de acordo com o presidente Sandro Bussola (PDT).

 

 

VINICIUS LOUSADA

Assessoria de Imprensa