Miltinho Sardin questiona custo de videomonitoramento em prédios públicos

06/12/2018 - Em dois anos, Prefeitura pagará quase R$ 1,4 mi por serviços e locação de equipamentos; o parlamentar aponta ser possível comprar os kits de câmeras e alarmes por R$ 608 mil

Vereador Miltinho Sardin buscará mais esclarecimentos sobre contrato

  O vereador Miltinho Sardin (PTB) questionou, na última Sessão da Câmara Municipal de Bauru, o valor do contrato assinado pela Prefeitura para a instalação de sistema de videomonitoramento em 190 prédios públicos da cidade.

  Levantamento pessoal do parlamentar, a partir de pesquisas na internet, aponta que a compra dos equipamentos (câmeras, gravadores, alarmes, sensores, sirenes etc) custaria cerca de R$ 608 mil.

  A administração municipal, por sua vez, desembolsará quase R$ 1,4 milhão, no período de dois anos, pela locação dos kits de segurança e contratação de serviços complementares.

  Apesar de reconhecer a realização de um processo de licitação para a definição da empresa contratada, o que pressupõe a escolha pelo menor preço, Miltinho Sardin aponta substancial diferença de valores e custo-benefício caso a Prefeitura pudesse comprar e requisitar a instalação de câmeras, outros materiais, além de fiação e tubulação.

  Dessa forma, os serviços complementares, como monitoramento e links de internet, poderiam ser contratados em separado, na avaliação do vereador.

  Outro ponto levantado pelo parlamentar é a necessidade de estabelecer critérios claros a respeito da entrega das câmeras, da manutenção preventiva e de responsabilização em casos de queda de energia e furtos, por exemplos.

  Miltinho Sardin informou que buscará esclarecer essas e outras dúvidas junto à administração.

Assista à íntegra do pronunciamento

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Câmara Municipal de Bauru