Markinho pede intervenção do Executivo para garantir permanência de moradores na Vila Aimorés

08/11/2018 – Vereador mostra preocupação com determinação da Secretaria Estadual de Saúde, que ameaça parte da comunidade da antiga colônia

Markinho estima que 20 famílias vivam na antiga colônia

O vereador Markinho Souza (PP) reivindicou, durante a Sessão Ordinária desta semana, que o prefeito Clodoaldo Gazzetta intervenha junto ao governo estadual para impedir a remoção de parte dos moradores da Vila Aimorés, anexa ao Instituto Lauro de Souza Lima, em Bauru.

Segundo o parlamentar, uma determinação da Secretaria Estadual de Saúde está obrigando os filhos dos antigos pacientes que completarem 21 anos de idade a deixar a antiga colônia.

Cerca de 20 famílias vivem hoje no local, de acordo com estimativa do vereador. Elas foram constituídas a partir da internação de pacientes com hanseníase no século passado, que eram confinados e forçados a passar por tratamentos isolados do restante da sociedade.

A informação recebida pelo vereador é de que a recente determinação do Estado para a remoção de parte dos moradores tenha sido motivada por questões financeiras. Nesse caso, uma saída, na visão dele, é estabelecer o compromisso de custeio das despesas residenciais pelos próprios moradores, como forma de contrapartida para garantir a permanência da comunidade no local.

“Queremos propor que aquelas famílias passem a pagar as contas, como água e energia, por exemplo, para que elas possam continuar vivendo na colônia junto com seus filhos”, explicou.

Além da cobrança ao Executivo, Markinho anunciou que deve convocar Audiência Pública para ampliar a discussão sobre o assunto com representantes do governo do Estado.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Câmara Municipal de Bauru