Manfrinato rebate publicação apócrifa das redes sociais

- Assessoria de Imprensa

O parlamentar esclareceu pontos sobre os quais deve se debruçar para avaliar projeto do Executivo de empréstimo de R$ 46,6 mi

O vereador Fábio Manfrinato (PP) rebateu informações de material apócrifo compartilhado pelas redes sociais que acusam cinco parlamentares, incluindo ele, de serem contrários ao desenvolvimento de Bauru.

A publicação referia-se ao posicionamento dos legisladores sobre a proposta de empréstimo de R$ 46,6 milhões pela Prefeitura para a compra de equipamentos e obras de infraestrutura.

Na Tribuna da Câmara Municipal, na última segunda-feira (30/09), Manfrinato esclareceu que os cinco vereadores apenas votaram contra a antecipação em uma semana do início da tramitação do projeto de Lei encaminhado pelo Poder Executivo.

Quanto ao mérito da matéria, o parlamentar indicou a necessidade de análise profunda dos projetos das obras indicadas, citando como exemplo a complexidade em torno do recapeamento da avenida Rodrigues Alves, em razão das características da via. “Não dá para fazer algo que na foto fique bonito e, pouco tempo depois, tenha que ser refeito”.

Reconhecendo a necessidade de uma “injeção de ânimo” na cidade a partir de investimentos em infraestrutura, ele considerou, entretanto, que a capacidade financeira do município em honrar os pagamentos que totalizarão R$ 70 milhões em oito ano precisa ser avaliada.

“Não dá para aliviar no primeiro momento e, lá na frente, a cidade ser puxada de novo para baixo”, ponderou.

Fábio Manfrinato disse ainda que ouvirá seus eleitores para a tomada de decisão sobre o projeto.

Quando à acusação de frear o “desenvolvimento”, lembrou que, logo após a eleição de 2018, deu início a tratativas com deputados em busca de recursos via emendas parlamentares.

O vereador pontuou também algumas conquistas já obtidas por seu mandato nesse sentido, como a recente liberação de recursos para melhorias estruturais nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da cidade e a aquisição do Castramóvel: "Isso é desenvolvimento com responsabilidade".

Na sessão de segunda-feira, Coronel Meira (PSB) também abordou o assunto. Além dos dois, foram alvo da publicação apócrifa os parlamentares Chiara Ranieri (DEM), José Roberto Segalla (DEM) e Telma Gobbi (Solidariedade).