Mané Losila cobra respostas por ação judicial movida pela empresa responsável por construir a ETE Vargem Limpa

- Vinicius Lousada

Presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos relata imbróglio relacionado a equipamento de R$ 7 milhões

O vereador Mané Losila (PDT) cobrou do governo municipal posição firme em relação à COM Engenharia, empresa contratada pela Prefeitura para construir a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE Vargem Limpa) e que, no último dia 15 de julho, moveu ação de tutela cautelar antecedente contra a administração.

O imbróglio, relatou o parlamentar na Tribuna, durante a Sessão Legislativa desta segunda-feira (22/07), está relacionado a um equipamento no valor de R$ 7 milhões, importado da China, e que corre o risco de ficar retido no Porto de Santos (SP).

A informação preliminarmente obtida é de que a empresa reivindica autorização para reconstruir a estrutura onde a máquina deve ser instalada, pois a prevista não está adequada às mudanças decorrentes de avanços tecnológicos desde a época em que o projeto foi elaborado.

Na avaliação de Losila, a postura da COM Engenharia ao longo do tempo pedia medidas mais enérgicas da parte do poder público. “Mas vão tocando”, criticou.

Presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos da Casa, o vereador disse que as informações dão conta de que a empresa projetista vem dando o respaldo ao DAE e à Prefeitura para que imbróglios sejam sanados e as obras possam ser retomadas, mas, para isso, é necessário o empenho e a disposição da empreiteira em fazer a sua parte.

Na última Audiência Pública sobre a ETE, foi deliberado que, até setembro, o governo deveria apresentar a solução definitiva as omissões e falhas de projeto. Leia mais

Assista à íntegra do pronunciamento