Estela Almagro entrega Moção de Aplauso ao Serviço de Residência Terapêutica de Bauru

- Assessoria de Imprensa

Homenagem de iniciativa da parlamentar destaca os serviços prestados à comunidade de Bauru

Nesta quinta-feira (24/11), a vereadora Estela Almagro (PT) homenageou o Serviço de Residência Terapêutica pelos serviços prestados à comunidade de Bauru no cuidado aos pacientes com transtornos mentais.

A parlamentar deu entrada na Moção n.º 115/2022 no dia 16 de novembro deste ano e o documento foi aprovado, por unanimidade, pelo plenário da Casa de Leis, na última sessão legislativa realizada nesta segunda-feira, dia 21.

A entrega da homenagem foi conduzida pela parlamentar ao final da Audiência Pública realizada na manhã desta quinta-feira (24), no Plenário “Benedito Moreira Pinto”, que tratou sobre os cuidados com a saúde mental no município.

Também estiveram presentes, a secretária do Bem-Estar Social (Sebes), Ana Salles; o secretário de Economia e Finanças, Everton de Araujo Basílio; a secretária de Saúde, Alana Trabulsi Burgo; a diretora de divisão de Saúde Mental, Luciana Perosso; a chefe de seção de Residências Terapêuticas, Sueli Cavicchioli Azevedo; a terapeuta ocupacional, Maria Augusta Gaiani Negrão, e demais servidores municipais técnicos e de apoio das pastas da Saúde e do Bem-Estar Social.

A vereadora Estela Almagro (PT), no ato de entrega da Moção, disse esperar que um dia o Poder Público entenda e implemente ações efetivas em relação ao debate da saúde mental. "Enquanto a gente não chega, alguns serviços são essenciais e, um desses serviços que a gente homenageou, reconhecendo através de uma Moção de Aplauso, é para o trabalho que vocês desenvolvem junto às Residências Terapêuticas", destacou. A parlamentar ainda reforçou a importância do Serviço de Residências Terapêuticas. "Com certeza é um trabalho que a gente não tinha outro caminho que não o de reconhecer e o de aplaudir e continuar sonhando que um dia nós também não teremos mais essa necessidade", concluiu.

Sueli Cavicchioli Azevedo, coordenadora do Serviço de Residências Terapêuticas da Secretaria Municipal de Saúde, emocionada, agradeceu a homenagem. "A residência é tudo para nós. Para você trabalhar na saúde mental você precisa gostar", destacou, acrescentando que a equipe técnica e de apoio está à disposição de seus pacientes 24 horas por dia, por entender a importância do serviço. Sueli ainda pontuou que todas as gestões municipais apoiaram o trabalho desenvolvido.

História

A sociedade contemporânea tem exigido da convivência social maior disposição em compreender as limitações do indivíduo com transtornos psiquiátricos, provocando o debate sobre a necessidade em dialogar a respeito da saúde mental.

A linha de cuidado aos pacientes com transtornos mentais ganhou destaque na luta antimanicomial, quando no final da década de 1970 muitos movimentos ligados à saúde denunciaram abusos cometidos em instituições psiquiátricas, além da precarização das condições de trabalho, fruto do regime ditatorial que vigorava.

O respeito e o cuidado humanizado aos pacientes fortaleceram a causa, fato que demandou do poder público a adoção de políticas de saúde que favorecessem o tratamento e a reinserção dos indivíduos na sociedade, resultado que foi materializado com a implementação dos Serviços de Residências Terapêuticas.

Idealizado com o propósito de desinstitucionalizar os pacientes, os Serviços de Residências Terapêuticas representam a face humanizada do SUS, servindo como moradia para pessoas que durante anos viveram internadas em hospitais psiquiátricos por não contarem com suporte adequado da família e da comunidade.

Em Bauru, o Serviço de Residência Terapêutica foi inaugurado em março de 2005, após o fechamento do hospital psiquiátrico da Associação Beneficente Cristã, outrora conhecido como hospital do Paiva.

Certamente muitos foram os desafios para manter a luta pela causa dos pacientes assistidos pelo serviço de saúde mental, mas todos eles sucumbiram diante dos gestos de afeto, respeito e dedicação que diariamente são prestados pelos profissionais que exercem a vocação de cuidar do próximo.

“Congratular o trabalho desenvolvido pelos Serviços de Residências Terapêuticas é visualizar o processo de reabilitação psicossocial dos pacientes nas relações comunitárias, ideal perseguido por todos aqueles que buscam progressivamente a inclusão dos assistidos na sociedade”, finalizou a autora da homenagem.