Em reunião com o Executivo, vereadores cobraram medidas mais efetivas no combate à pandemia

- Assessoria de Imprensa

Encontro virtual foi motivado pelo agravamento da situação na cidade; finalidade é unir esforços para o enfrentamento ao novo coronavírus

Na manhã desta terça-feira (30/3), a Câmara Municipal de Bauru realizou um encontro virtual com representantes do Poder Executivo para buscar medidas de mitigação da crise na saúde.

Representando o Poder Executivo, participaram o secretário municipal de Saúde e vice-prefeito, Orlando Costa Dias, e a diretora do Departamento de Urgência e Pronto Atendimento, Alana Trabulsi Burgo.

De acordo com o secretário, a prefeita Suéllen Rosim não participou da reunião devido à viagem para Brasília em busca de recursos financeiros para o combate à pandemia no município.

Também atuaram os vereadores Markinho Souza (PSDB), Beto Móveis (Cidadania), Julio César (PP), Pastor Bira (Podemos), Marcelo Afonso (Patriota), Luiz Carlos Bastazini (PTB), Chiara Ranieri (DEM), Serginho Brum (PDT), Junior Lokadora (PP), Mané Losila (MDB), Eduardo Borgo (PSL), Pastor Edson Miguel (Republicanos), José Roberto Segalla (DEM) e Junior Rodrigues (PSD).

Para compreender a gravidade por meio de números, Meira questionou a quantidade de pacientes do município aguardando vagas nos hospitais. De acordo com a Secretaria de Saúde, 43 pacientes estavam na fila no momento da reunião. Para o parlamentar, esse número reflete o índice de infecção no município, se muitos precisam de leitos, muitos mais estão infectados e, provavelmente, infectando outros.

Para a vereadora Chiara Ranieri, "só nos resta cobrar um posicionamento do Executivo”. Segundo ela, é necessário adotar ações efetivas que impeçam reuniões com aglomeração de pessoas, principalmente no feriado de Páscoa, como fechar as entradas da cidade, pois “vamos chegar a um caos que não teremos condições de responder”, argumentou.

Ao responder os primeiros pedidos, o secretário e vice-prefeito, Orlando Costa Dias, afirmou que a saída é a população se conscientizar, adotando medidas como o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social, mesmo quem já esteja vacinado contra à COVID-19.

Markinho Souza também pediu um pronunciamento oficial da chefe do Executivo sobre a alta gravidade do momento da pandemia, com a presença da imprensa e transmissão pelas redes sociais, como forma de alerta à população.

Além disso, o vereador pediu ações efetivas da Prefeitura, que demonstrem o agravamento da pandemia. Markinho citou como medidas a interdição de praças, parques e pistas de caminhada com fita zebrada, além do fechamento das entradas da Lagoa da Quinta da Bela Olinda.

Os vereadores Julio Cesar, Pastor Bira, Marcelo Afonso, Pastor Edson Miguel, Serginho Brum, Junior Lokadora, Eduardo Borgo e Junior Rodrigues também demonstraram preocupação com o avanço da pandemia na cidade. Eles cobraram medidas mais rígidas e eficientes, por parte do Executivo, de combate e prevenção à COVID-19.

A Secretaria de Saúde se prontificou a endurecer as medidas de combate à pandemia. Segundo Dias, a pasta deve se reunir com o comitê municipal de enfrentamento para apresentar ações que correspondam à urgência da situação.

Medicamentos

Sobre a possível falta de medicação no tratamento, o secretário de Saúde assegurou que o município tem um estoque para mais três semanas de atendimento e que a aquisição de mais medicamentos insumos já está em andamento.