Delegados da Seccional de Bauru sugerem legislação para combater a receptação de fios de cobre e chumbo

- Assessoria de Imprensa

Junior Rodrigues recebeu os delegados Luciano Faro e Giuliano Travain, no gabinete da Presidência da Casa de Leis, com a proposta de uma norma visando a qualificação dos vendedores de metais não-nobres na cidade; uma reunião de trabalho com participação dos representantes do Legislativo e Executivo será agendada para os próximos dias

O presidente da Câmara Municipal, Junior Rodrigues (PSD), recebeu nesta quarta-feira (18/1), na sala da Presidência, os delegados da Delegacia Seccional de Polícia de Bauru, Luciano de Barros Faro (titular) e Giuliano Travain (assistente).

Com o intuito de coibir a receptação, furto e roubo de cabos e fios de cobre e chumbo, sem origem definida, os delegados da Seccional de Bauru expuseram ao chefe do Poder Legislativo a dificuldade na qualificação dos vendedores de produtos furtados no mercado de fios e cabos elétricos.

Os agentes da Polícia Civil sugeriram a elaboração de uma legislação específica para prevenir e combater o crime, além de identificar os vendedores e os estabelecimentos que vendem esse tipo de material de origem criminosa. Outro ponto é permitir aos fiscais da Prefeitura o poder de polícia, a fim de que possam, através de um sistema de controle, identificar esse tipo de mercadoria e fazer a apreensão do material clandestino.

O delegado da Seccional de Bauru, Luciano de Barros Faro, informou que irá protocolar, ainda nesta semana, um ofício na Casa de Leis solicitando a parceria entre os órgãos municipais, com o objetivo de identificar os receptadores e o combate na cadeia de compra e venda desses materiais. Atualmente, os metais cobre e chumbo, principais objetos de furtos de cabos e fios elétricos, são os mais valorizados e comercializados nos estabelecimentos de sucata e ferro-velho.

Durante o encontro, o presidente do Poder Legislativo falou aos delegados da Polícia Civil de Bauru que irá convidar o vereador Coronel Meira (União Brasil) e outros parlamentares que desejarem participar para ampliar a discussão sobre o assunto e que nos próximos dias irá marcar uma reunião de trabalho com participação dos representantes do Poder Executivo para construírem uma legislação municipal em conjunto.

Junior Rodrigues colocou a Casa de Leis à disposição da Polícia Civil, agradeceu a visita dos delegados da Seccional e destacou a parceria entre o Legislativo, Executivo e a Polícia com o intuito de coibir a receptação desses metais não-nobres no município.

Em 2022, a Prefeitura Municipal registrou 124 furtos dos mais diversos objetos e materiais nos prédios públicos do Município. Desse total, ao menos 20% correspondem a furtos de material elétrico em prédios de diversas Secretarias Municipais.

Já o Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Bauru registrou seis ocorrências de furtos de cerca de 80 metros de cabos de energia elétrica e uma tentativa de furto de um transformador, que afetaram a operação de alguns poços e reservatórios durante o ano de 2022, resultando em paralisação da produção e prejudicando o fornecimento de água para alguns bairros.

A Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural de Bauru (Emdurb) também registrou, em 2022, um furto de fio de alta tensão no entorno do Terminal Rodoviário, ocasionando um “apagão” na estação de transporte de passageiros. Na época, a empresa municipal acionou um gerador de energia até a estabilização da rede elétrica do local.