Criação de 80 cargos de professores é aprovada e retoma discussão sobre problemas estruturais em prédios escolares

- Vinicius Lousada

Todas as outras matérias da Pauta também foram aprovadas por unanimidade no Plenário da Câmara

Na Sessão Legislativa desta segunda-feira (04/11), os vereadores de Bauru aprovaram, por unanimidade, Projeto de Lei em que o prefeito Clodoaldo Gazzetta pede autorização para criar novos 80 cargos de professores para a rede municipal de ensino (Processo 221/19).

A iniciativa está relacionada à demanda pela abertura de novas turmas, em razão da crescente busca por vagas nas escolas da Prefeitura.

O impacto financeiro para os cofres da administração municipal será de R$ 1,89 milhão em 2020.

Prédios escolares

A votação do projeto suscitou discussões a respeito de problemas estruturais nos prédios escolares da rede.

Na Tribuna Legislativa, o vereador Sandro Bussola (PDT) disse esperar que os novos profissionais possam trabalhar em unidades de ensino que não estejam infestadas por pombos ou que tenham ao menos ventiladores nas salas de aula – referindo-se a problemas frequentemente apontados pelos parlamentares.

Ele disse ainda que há informações de que sobrarão recursos no Orçamento da Educação de 2020 e questionou por qual razão o dinheiro não está sendo aplicado na contratação de projetos executivos para reformas de escola.

A pauta também é recorrente em manifestações dos vereadores Chiara Ranieri (DEM) e Mané Losila (PDT).

Líder do governo, o vereador Markinho Souza (PP) pontuou que o prefeito propõe a criação do Instituto de Planejamento, que, entre outros pontos, absorverá a demanda por desenvolvimento de projetos para prédios públicos.

Bussola, Natalino da Silva (PV) e o presidente da Casa, José Roberto Segalla (DEM), defenderão, então, que o governo encaminhe projeto exclusivamente para esta finalidade, pois o texto em tramitação na Câmara contempla a implementação de outras estruturas administrativas, como a Secretaria de Governo, coordenadorias temáticas e subprefeituras – pauta que não encontram consenso entre os parlamentares.

Ainda na Educação

O Plenário também aprovou proposta que promove ajustes no Orçamento da Secretaria Municipal de Educação, por meio da transposição de R$ 1.071.000,00 (Processo 235/19).

De acordo com o prefeito Clodoaldo Gazzetta, esses recursos serão aplicados no pagamento de aditivos com as creches conveniadas da pasta.

Ainda em Primeira Discussão, os vereadores aprovaram ajustes na recente legislação que regulamentou o estágio probatório de servidores municipais (Processo 222/19).

Discussão Única

A Câmara votou, em Discussão Única, Projeto de Decreto Legislativo que dá o nome de Adalto Dias Giaferri Prado a uma rua da cidade (Processo 241/19). Luiz Carlos Barbosa (PRB) é o autor.

Quatro Moções de Aplauso também foram aprovadas: à Primeira Igreja Presbiteriana de Bauru pelos seus 86 anos de fundação, do vereador Sandro Bussola; ao Grupo Full Security e à Padaria São Pedro pelos seus 26 anos de fundação, do vereador Mané Losila; e à Igreja do Evangelho Quadrangular no Brasil pelos seus 68 anos de fundação, da vereadora Yasmim Nascimento (PSC).