Comissão de Saúde: DRS detalhe proposta de ampliação de leitos

23/10/2018 - Até o início de 2019, devem ser abertas 66 novas vagas para internação em Bauru, incluindo 44 no futuro Hospital das Clínicas

Telma Gobbi, Nelson Fio, Paulo Eduardo, Rafael Arruda e Everson Demarchi

  Em reunião promovida pela Comissão de Saúde, nesta terça-feira (23/10), no Plenário da Câmara Municipal de Bauru, o diretor do Departamento Regional de Saúde (DRS-6), Paulo Eduardo de Souza, detalhou os projetos de ampliação de leitos hospitalares públicos na cidade, que serão formalmente anunciados pelo governo do estado nos próximos dias. Os trabalhos foram conduzidos pela presidente do grupo parlamentar, Telma Gobbi (SD). Saiba mais aqui

  Também participaram do encontro a vereadora Chiara Ranieri (DEM), o secretário municipal de Finanças, Everson Demarchi, além do diretor de departamento Rafael Arruda Alves, representando a Secretaria Municipal de Saúde, e Nelson Fio, do Movimento Popular.

  Aos gestores, Telma Gobbi reiterou que a reunião foi convocada antes da divulgação extraoficial por veículos jornalísticos acerca da ampliação de leitos, dando sequência ao trabalho que vem sendo desempenhado pela Casa, com a promoção de discussões e o levantamento de alternativas para o déficit de vagas de internação em Bauru.

  Dados da Secretaria Municipal de Saúde apontam que, entre janeiro de 2017 e abril de 2018, 117 pessoas morreram à espera de leitos.

Base e Clínicas

  Paulo Eduardo de Souza reiterou que, no Hospital de Base, em curtíssimo prazo, serão abertos novos 22 leitos, sendo 17 de clínica médica e 5 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

  Em reuniões anteriores da Comissão de Saúde, a pedido da vereadora Telma, a Famesp, Organização Social que gerencia a unidade, já havia apresentado o planilhamento com o custo desta intervenção.

  Outra ação do governo do estado detalhada por Paulo Eduardo é o início da operação, entre janeiro e fevereiro de 2019, dos 44 primeiros leitos do novo Hospital das Clínicas.

  Quando trabalhar em plena capacidade, a unidade oferecerá 211 leitos e, segundo o diretor do DRS, ajudará a resolver gargalos históricos da assistência em Bauru, com leitos de obstetrícia, pois a Maternidade Santa Isabel não mais suporta a demanda regional; neurocirurgia infantil; e hemodiálise.

  No próximo mês, o plano operacional do Hospital das Clínicas será concluído. De acordo com o Paulo Eduardo, o grande desafio é adequar o Orçamento do governo paulista às ações necessárias para garantir o pleno funcionamento da unidade a partir do ano que vem.

Avaliação

  Telma Gobbi destacou a importância dos anúncios, observando que o número de novos leitos supera a demanda reprimida imediata, estimada em 40 vagas de internação.

  A parlamentar, que é médica e gestora hospitalar, ponderou, no entanto, a necessidade de que novas ações sejam planejadas em razão da crescente busca por serviços públicos de Saúde.

Manoel de Abreu

  Telma pontuou ainda que não há previsão de reabertura em curto prazo do Hospital Manoel de Abreu – fechado em 2016, para reformas que nunca saíram do papel. Segundo ela, por problemas identificados, o projeto da obra terá que ser refeito.

Lauro de Souza Lima

  Em reunião anteriores, também foi cogitada a possibilidade de abertura de leitos no Hospital Lauro de Souza Lima, que dispõe de espaço físico ocioso.

  Nesta terça-feira, no entanto, Paulo Eduardo afirmou que a unidade enfrenta problemas estruturais gravíssimos. A falta de médicos foi outro impasse apontado pelo gestor.

  O diretor do DRS citou como desafio a baixa taxa de ocupação de leitos no Lauro e no Hospital de Centrinho.

  Ao todo, a região possui 1.089 leitos hospitalares do SUS, sendo que 771 deles estão na cidade de Bauru.

 

VINICIUS LOUSADA

Assessoria de Imprensa