Comissão de Esportes pede mais apoio às bases, a modalidades e ao paradesporto

10/04/2018 - Os parlamentares receberam o novo titular da Semel, Vanderlei Mazzuchini Junior, para tratar do desenvolvimento de políticas públicas na área

Vereadores Manfrinato, Segalla, Roger Barude e o secretário Vanderlei

  A Comissão de Esportes da Câmara Municipal, reuniu-se, nesta terça-feira (10/04), com o novo secretário de Esportes e Lazer da Prefeitura de Bauru, Vanderlei Mazzuchini Junior. Presidente do grupo parlamentar, Fábio Manfrinato (PP) marcou o encontro, a fim de expor ações e políticas públicas que avalia serem cruciais para a área.

  “A gente quer dar uma nova cara. Em um primeiro ponto, expandir as modalidades, dando atenção a todas as existentes”, pontuou o vereador.

  Os parlamentares José Roberto Segalla (DEM) e Roger Barude (PPS), membros da comissão, também participaram da reunião, contribuindo com propostas e ponderações.

  O segundo ponto abordado no encontro foi a respeito da necessidade de investir na formação esportiva de base, no desenvolvimento de projetos com crianças.

  “Precisam ter contato desde cedo com o esporte para que isso se torne um hábito saudável”, destacou Fábio Manfrinato.

  Segalla, por sua vez, sugeriu que a Semel estimule a criação de categorias de base pelos times de futebol de várzea, inclusive por meio de parcerias entre os clubes e empresas privadas.

  Já Barude falou sobre os equipamentos esportivos públicos da cidade e a necessidade de promover atividades constantemente nesses espaços como forma de prevenir atos de vandalismo. “E, a partir disso, também será necessário dotar a Semel de estrutura para dar manutenção nos locais, que sofrerão o desgaste decorrente do uso”.

Paradesporto

  O vereador Fábio Manfrinato, por fim, insistiu na importância de um plano de ação na área do paradesporto.

  “Hoje não tempos nada sendo desenvolvido na cidade e sabemos que há muitas pessoas com algum tipo de deficiência que podem desempenhar papéis excelentes no esporte”, afirmou.

  O presidente da comissão observou ainda que, apesar da conquista da Paradesportiva, não houve, por parte do poder público, ao longo dos últimos anos, a criação de estratégias para o fortalecimento de projetos.

 

VINICIUS LOUSADA

Assessoria de Imprensa