Comissão de Esporte discute mudanças no futebol amador, visando mais recursos para manutenção dos estádios

- Vinicius Lousada

Os parlamentares receberam o secretário Alexandre Zwicker e representantes de clubes associados à LBFA

A Comissão de Esporte da Câmara Municipal de Bauru promoveu reunião, na manhã desta quarta-feira (12/02), com o intuito de discutir propostas para viabilizar mais recursos financeiros que possam ser aplicados em melhorias nos estádios distritais, a partir de mudanças na organização e no financiamento do futebol amador.

A reunião foi conduzida pelo presidente do colegiado, vereador Fábio Manfrinato (PP), com o auxílio dos membros, Coronel Meira (PSB) e Yasmim Nascimento (PSC), e participações do secretário municipal de Esportes e Lazer, Alexandre Zwicker, e de representantes de clubes associados à Liga Bauruense de Futebol Amador (LBFA).

Antes dos encaminhamentos, o grupo reivindicou tratamento isonômico à sua competição, considerando o respaldo dado pela administração à Copa Semel, de responsabilidade direta da pasta.

Zwicker pontuou que o município paga as taxas de arbitragem do campeonato organizado pela liga, desembolsando cerca de R$ 140 mil. No entanto, desde o ano passado, designou à entidade a responsabilidade sobre abertura, fechamento e conservação dos estádios durante os jogos, a fim de reduzir despesas com horas extras de servidores.

Propostas

A partir de colocações dos vereadores, dos representantes dos clubes e do secretário, foram definidas algumas propostas de ações que serão formalmente apresentadas ao prefeito Clodoaldo Gazzetta.

A primeira consiste na unificação dos campeonatos de futebol amador promovidos pela Semel e pela Liga.

Paralelamente, as taxas de arbitragem deixariam de ser custeadas pelo poder público, que poderia destinar esses recursos para manter e reformar as praças esportivas da Prefeitura.

As receitas para o custeio do campeonato viriam da exploração de publicidade nos campos pela liga e pelas equipes – possibilidade apontada como viável por seus representantes na reunião de hoje.

Foi colocado ainda que as estruturas de propaganda devem ser móveis para que, em cada partida, seja exposta a publicidade conquistada pelos times em campo.

O vereador Fábio Manfrinato diz que, para isso se concretizar, são necessários a elaboração e o envio de Projeto de Lei pelo Poder Executivo.

“O secretário já está ciente e de acordo, mas vamos reiterar a solicitação ao prefeito por meio da nossa comissão. Se há a concordância dos próprios envolvidos, não há razões para que o município destine recursos para taxas de arbitragem, sendo que há tantas demandas para um orçamento tão enxuto como o da Semel”, avalia.

O presidente acrescenta que próximo passo será reunir todos os envolvidos para ampliar o debate. "Vamos nos mobilizar para chegar no melhor formato para o esporte amador".