Com agravamento da pandemia, Mesa Diretora da Câmara de Bauru estuda a devolução de parte do duodécimo

- Assessoria de Imprensa

Proposta visa destinar o recurso para atender pessoas em situação de vulnerabilidade social

Durante o uso da palavra, na 11ª Sessão Ordinária desta segunda-feira (12/4), o presidente da Câmara Municipal de Bauru, Markinho Souza (PSDB), falou da proposta de implantação do cartão-alimentação pela Secretaria Municipal do Bem-Estar Social (Sebes), apresentada em Audiência Pública, da Comissão de Educação e Assistência Social, presidida pela vereadora Chiara Ranieri (DEM) e constituída pelos vereadores Coronel Meira (PSL) e Serginho Brum (PDT).

Markinho Souza defendeu o programa de transferência de renda com foco na alimentação, que viria para socorrer as famílias em situação de vulnerabilidade, agravada pela pandemia do novo coronavírus.

Como a proposta afetaria o orçamento da Prefeitura, Markinho reuniu-se com a Mesa Diretora, a fim de discutir a devolução antecipada para o Poder Executivo de parte do duodécimo da Casa de Leis, para que o montante seja destinado à viabilização do cartão-alimentação pela Sebes.

O presidente da Câmara disse que chamará, ainda para esta semana, uma reunião com a prefeita Suéllen Rosim, para discutir a implantação do benefício na cidade. “A fome não pode esperar. Precisamos urgentemente unir os esforços para minimizar esse problema no nosso município”, ressaltou Markinho.