Chiara Ranieri questiona falta de investimentos na iluminação pública

15/05/2019 - No ano passado, a parlamentar votou contra projeto do governo que prometia avanços no setor, já apontando a inexistência de plano concreto de ações

Chiara: mudança na CIP só serviu para equilibrar contas

  A vereadora Chiara Ranieri (DEM) apontou, na Sessão da Câmara Municipal de Bauru da última segunda-feira (13/05), a inexistência de avanços na iluminação pública da cidade, a despeito das mudanças para a cobrança da CIP (Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública), aprovadas no ano passado, com dispositivos que abriam possibilidades para investimentos no setor.

  Na Tribuna, a parlamentar ressaltou ter votado contra o texto do Poder Executivo, justamente por entender que a proposta não foi elaborada a partir de um projeto concreto de iluminação pública, “mas apenas para equilibrar as contas do serviço”. 

  "Temos, hoje, os mesmos problemas que tínhamos [antes da votação do projeto], já aí com alguns meses do ano em andamento, e nenhuma previsão de solução", completou.

  Chiara destacou também que, à época, falava-se em um déficit de 3 mil pontos no parque de iluminação de Bauru.

  "O que a gente responde para essas pessoas que, com razão, nos acionam nas redes sociais? Nós não temos nada para responder (...) Não vai ter solução para o problema da iluminação pública nesse governo", lamentou.

  A vereadora citou dois espaços como exemplos do problema: praças do Núcleo Joaquim Guilherme (localizada à rua Sidinei de Freitas, quadra 9) e do Jardim Jussara (avenida das Bandeiras, quadra 4).

  Chiara mostrou duas imagens de cada local: uma feita durante o dia e outra, à noite. No período noturno, a ausência de qualquer ponto de luz impede a utilização das praças para o lazer dos moradores. Em uma das reclamações, moradora apontou que, para que as crianças possam usar o espaço, as mães ficam com a lanterna dos celulares ligada.

Projetos

  Chiara falou também, na Tribuna da Câmara, sobre a falta de projetos – o que paralisa o andamento de obras e do desenvolvimento da cidade. "Se tem engenheiro, por que a gente não faz projeto? Ou o engenheiro está lá para outra coisa que não seja fazer projeto?", questionou.  

  "Sabemos que foram contratados mais engenheiros ano passado para a Secretaria de Planejamento. Eu não entendo o porquê de os projetos ainda não estarem sendo desenvolvidos", completou.

 

THIAGO ROQUE

Assessoria - Vereadora Chiara Ranieri