‘CEI do Plano Diretor de Água’: engenheiro da Hidrosan destaca instalação de parque hidrométrico

- Assessoria de Imprensa

O diretor-presidente da empresa abordou a medição correta como uma das primeiras ações para dar andamento à execução do PDA

Nesta segunda-feira (7/6), a Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga a execução do Plano Diretor de Água (PDA) promoveu a sétima reunião de trabalho e a quarta rodada de oitivas. Durante toda manhã foi ouvido o diretor-presidente da Hidrosan Engenharia, responsável pela elaboração do PDA em 2014.

A 'CEI do Plano Diretor de Água' é presidida pela vereadora Estela Almagro (PT) e tem Guilherme Berriel (MDB) como relator. Outros parlamentares membros são Chiara Ranieri (DEM), Coronel Meira (PSL) e Julio Cesar (PP).

Além dos membros, estiveram presentes os vereadores Luiz Carlos Bastazini (PTB) e Pastor Edson Miguel (Republicanos).

Luiz Di Bernardo

O engenheiro Luiz Di Bernardo é diretor-presidente da Hidrosan Engenharia. A empresa de engenharia foi responsável pelo estudo contratado em 2014, que custou cerca R$ 1,3 milhão aos cofres públicos municipais.

Iniciando sua participação, ele apresentou os fundamentos do Plano Diretor de Água conforme constam no documento publicado.

O principal apontamento do diretor foi sobre a necessidade da instalação de um parque hidrométrico. A previsão no estudo era de que 100 mil hidrômetros fossem trocados no período de um ano, o que não foi executado. Justificou que o parque possibilita o monitoramento e manutenção dos medidores e, consequentemente, a mitigação da perda d’água e a arrecadação tarifária adequada.

Luiz Di Bernardo comentou que a captação d’água deveria ser na jusante do Rio Batalha, de acordo com o PDA. O Rio da Água Parada seria um ponto de captação após um período de, aproximadamente, 20 anos.

Quanto à execução e atualização do PDA, o diretor informou que muitos municípios contratam a renovação do estudo visto que o plano é dinâmico. De acordo com Bernardo, muitos fatores alteram a viabilidade de prática do projeto, como a distribuição espacial da população, o crescimento populacional e econômico e a capacidade de gestão do município.

Também participaram os colaboradores da Hidrosan Engenharia, por videoconferência, a advogada Elaine Albuquerque e a engenheira Natalia Killer, representando a equipe de sete engenheiros que desenvolveram o PDA.

Ausente

A empresa concessionária dos serviços de água e esgoto sanitário de Limeira, BRK Ambiental, foi convidada para o encontro, mas não compareceu e também não justificou a ausência. Desde 1995, a concessionária presta serviços na cidade, em razão do contrato de concessão, que também conta com plano diretor de água e esgoto no município.

Próximo encontro

O colegiado volta a se reunir no dia 17 de junho, em dois turnos, com a oitivas dos engenheiros que ajudaram a desenvolver o Plano Diretor de Água de Bauru e os diretores de divisão financeiros e produção e reservação do Departamento de Água e Esgoto (DAE), de 2014 até o momento.