Autarquias Municipais e Defesa Civil concluem ciclo de Audiências Públicas

- Assessoria de Imprensa

Último encontro com apresentação dos projetos de Inovação Tecnológica ocorreu nesta terça-feira

A Câmara Municipal de Bauru promoveu nesta terça-feira (11/5), por iniciativa do vereador Mané Losila (MDB), presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, um quarto encontro, por meio de Audiência Pública, para apresentação dos projetos de Inovação Tecnológica que as autarquias municipais pretendem implantar a curto, médio e longo prazo no município.

Participaram também a vereadora Chiara Ranieri (DEM), que integra a comissão, e o vereador Junior Rodrigues (PSD).

A audiência contou ainda com a presença, por videoconferência, do presidente da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural de Bauru (Emdurb), Luiz Carlos Valle; do presidente da Companhia de Habitação Popular de Bauru (Cohab), Alexandre Canova Cardoso; do responsável pela Divisão de Tecnologia da Informação da Cohab, João Tiago Silveira; do presidente do Departamento de Água e Esgoto de Bauru (DAE), Marcos Saraiva, e do coordenador da Defesa Civil em Bauru, Marcelo Ryal.

Também participaram de forma remota o representante da Fatec Bauru, Sebastião Gândara Vieira, e a diretora da Etec Rodrigues de Abreu de Bauru, Ana Carla Fernandes Cacere, além de representantes de entidades e membros da sociedade civil.

Emdurb e DAE

Presidente da Emdurb, Luiz Carlos Valle apontou o processo de instalação de nobreaks em semáforos do município como um dos pontos que vêm sendo desenvolvidos pela empresa. A instalação do estabilizador de energia garante o funcionamento do dispositivo em períodos de falta de energia elétrica.

A viabilização de um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), com doze estações e que utilize parte da malha ferroviária já presente no perímetro urbano de Bauru, também foi apontada pelo gestor. Valle esclareceu que tal projeto é um sonho da gestão municipal que mostra viável e não traz prejuízos para as empresas de ônibus municipais.

A autarquização da Emdurb, assunto que já foi tema de Audiência Pública, foi citada por Valle como uma melhoria que poderia trazer mais recursos para a empresa, viabilizando a realização de alguns projetos.

Marcos Saraiva revelou que o DAE está fazendo reuniões com parte da equipe do Executivo com o objetivo de interligar o sistema de geoprocessamento que a autarquia já dispõe com o restante da prefeitura.

Alterações no sistema de leitura do consumo de água de edifícios, utilizando telemetria para obter de uma só vez os dados de todas as unidades de um condomínio vertical, também estão sendo implantadas pela autarquia. A utilização de tal sistema em todos os imóveis do município, a longo prazo, está sendo planejada pelo DAE.

O departamento pretende ainda, a médio prazo e utilizando o sistema de telemetria, interligar todos os poços e reservatórios do DAE, tendo o controle das unidades na sede do departamento. Videomonitoramento com o objetivo de impedir atos de vandalismo nos poços também serão licitados.

Troca de equipamentos, licenciamento de softwares e locação de servidor antivírus são outros pontos citados por Saraiva.

Mané Losila questionou Marcos Saraiva sobre os projetos planejados para melhorar a identificação de vazamentos e o sistema de abastecimento do município. O gestor explicou que a interligação dos postos e da malha de abastecimento por telemetria tornará a identificação de vazamentos mais precisa. Através da vazão que passa na tubulação, o departamento conseguirá identificar pontos de desperdício.

Sobre a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Rio Batalha, Saraiva disse que o DAE está fazendo reuniões para discutir a possibilidade de construir uma nova unidade ao invés de reformar a já existente. De acordo com o presidente, o valor que seria empenhado na reforma e modernização da ETA antiga seria suficiente para construir grande parte de uma nova estação, com maior capacidade de tratamento.

Cohab e Defesa Civil

Alexandre Canova Cardoso relatou as dificuldades enfrentadas para atualizar o departamento de Tecnologia da Informação (TI) da Cohab. De acordo com o presidente, durante muitos anos a área quase não recebeu investimentos das administrações anteriores.

João Tiago Silveira, responsável pela equipe de TI da companhia, apresentou os projetos que são planejados pela equipe.

Em curto prazo, pretende-se reorganizar a divisão interna de informática, realizar a documentação dos processos internos, construir um novo sistema de gestão dos processos jurídicos e de folha de pagamento, além de renovar parcialmente os equipamentos de informática.

A renovação do site da companhia e a instalação de um sistema de protocolo eletrônico foram duas das medidas apontadas por Silveira como inovações que devem ser viabilizadas a médio prazo.

A longo prazo a companhia pretende finalizar a digitalização do contrato dos mutuários e terminar a renovação dos equipamentos de informática.

Marcelo Ryal disse que muitas das dificuldades que a Cohab enfrenta também podem ser verificadas na Defesa Civil no município. O órgão pretende melhorar o mapeamento das áreas de risco de Bauru e elaborar projetos de drenagem, porém a viabilização dos projetos esbarram em questões orçamentárias.

Encaminhamentos

O encontro encerrou um ciclo de debates promovidos por Mané Losila, iniciado no mês passado, sobre as demandas apresentadas pelas secretarias e autarquias da cidade. Foram realizadas quatro audiências com o mesmo tema nos dias 13 e 20 de abril e também nos dias 4 e 11 de maio. Os encontros promoveram uma ampla discussão do assunto com o Poder Executivo.

A Comissão de Ciência e Tecnologia se reunirá no Plenário da Casa de Leis, no dia 25, às 10h30, para definir um método de trabalho com as informações coletadas durante as quatro audiências públicas com a participação das entidades de tecnologia do município.