Audiência sobre concessão do manejo de resíduos sólidos é cancelada

- Vinicius Lousada

Inicialmente convocado para a discussão, o prefeito Gazzetta solicitou reunião com os vereadores para o mesmo horário: às 15h desta quinta-feira

A pedido do prefeito Clodoaldo Gazzetta, será remarcada a Audiência Pública que, nesta quinta-feira (05/12), discutiria o Projeto de Lei em que a administração municipal pede autorização legislativa para delegar a entes privados a prestação de serviços de manejo de resíduos sólidos, especificamente do lixo doméstico. Vai acontecer, entretanto, reunião do chefe do Poder Executivo com os vereadores para tratar do assunto.

O encontro está agendado para as 15h, na Câmara Municipal de Bauru.

Líder do governo e responsável pela convocação da audiência, o vereador Markinho Souza (PP) explicou que o prefeito contava com a participação na audiência de técnicos da Caixa Econômica Federal (CEF), que estão à frente do estudo de modelagem para o tratamento do lixo, contratado pela instituição com recursos da União.

Como a vinda desses profissionais não foi possível, Gazzetta optou por conversar com os parlamentares para defender a aprovação do projeto.

No dia 22 de outubro, outra audiência chamada pelo parlamentar foi realizada.

“O prefeito estará presente para explicar a respeito da taxa de lixo que foi mal explicada na primeira reunião. Não será cobrada nova taxa, apenas desmembramento do IPTUI que as pessoas já pagam. O valor será o mesmo, mas uma parte será reservada para o tratamento do lixo da nossa cidade. A população não será onerada e Bauru dará exemplo. Não podemos passar o resto do tempo enterrando 300 toneladas de lixo todos os dias”, adiantou Markinho Souza na Tribuna da Câmara, na Sessão Legislativa da última segunda-feira (04/12).

O vereador lembrou ainda que, caso o sistema apontado pelo estudo de modelagem não seja executado, o município terá que pagar cerca de R$ 4 milhões peço serviço.