De aplicativos a pesquisas de campo, audiências públicas detalham necessidades das secretarias

12/11/2018 - Encontros promovidos pela vereadora Chiara Ranieri (DEM) integram projeto Gestão Pública Municipal e envolveu Administração Municipal e as Instituições de Ensino Superior da cidade

Representantes das pastas municipais detalharam demandas

A vereadora Chiara Ranieri (DEM) comemorou o resultado das audiências públicas para o projeto Gestão Pública Municipal, idealizado pela demista dentro da Comissão de Ciência e Tecnologia do Legislativo.

Foram três dias de encontros que reuniram 17 pastas da Prefeitura de Bauru com cerca de 200 professores das 10 Instituições de Ensino Superior com cursos presenciais na cidade – Anhanguera, Fatec (Faculdade de Tecnologia), FIB (Faculdades Integradas de Bauru), ITE (Instituto Toledo de Ensino), Unesp (Universidade Estadual Paulista), Unip (Universidade Paulista), Uninove (Universidade Nove de Julho), Universidade Brasil, USC (Universidade do Sagrado Coração) e USP (Universidade de São Paulo).

Nas audiências, os secretários municipais apresentaram aos docentes e pesquisadores demandas e necessidades da Administração Pública com potencial para se tornar objetos de estudo e pesquisa dentro das Instituições – e, assim, com soluções que poderão ser absorvidas pela Prefeitura.

Também participaram das audiências os vereadores José Roberto Segalla (DEM), Luiz Carlos Barboza (PRB), Miltinho Sardin (PTB), Sandro Bussola (PDT) e Telma Gobbi (SD) – também integrante da Comissão de Ciência e Tecnologia do Legislativo.

"Houve a apresentação das demandas de uma maneira muito próxima: teve debate, sugestões, um diálogo mais próximo das Instituições de Ensino com secretários e diretores da Prefeitura", explica. "Foi um momento rico não só para a produção científica – que é o objetivo deste projeto –, mas também para a aproximação entre Administração e Academia", completa.

Para a vereadora, essa proximidade vai resultar em projetos para atender necessidades de Bauru e que vão se refletir no dia a dia dos bauruenses já a partir de 2019. "Fico muito feliz e satisfeita que esse trabalho que começamos há apenas um mês na Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara já trouxe esses bons resultados", orgulha-se.

Demandas

A pluralidade das necessidades apresentadas pelas secretarias municipais de Bauru mostra como o setor acadêmico tem muito a contribuir com a cidade.

O setor que engloga Tecnologia e Sistemas de Informação e Ciências da Computação, por exemplo, foi o mais lembrado pelos secretários. "Todas as pastas pediram desde sistemas integrados para o uso dos servidores a aplicativos para uso diário do bauruense", informa a vereadora. Nesta área, destacam-se o sistema de dados com mapeamento de todos os buracos da cidade (ideia construída durante a apresentação da Secretaria de Obras) e também um app para que o munícipe possa denunciar terrenos sujos – demanda da Secretaria de Administrações Regionais.

Também foram pedidos estudos fundamentais para a aplicação de políticas públicas – como levantamento da população de rua em Bauru (pedido pela Secretaria de Bem-Estar Social) – e um Censo das atividades esportivas na cidade – quem pratica, onde pratica e quando pratica, idealizado pela Secretaria de Esportes.

Soluções em gestão e capacitação de servidores também foram temas debatidos entre pesquisadores e secretários.

Antigos problemas

Secretarias também aproveitaram para apontar dificuldades "de longa data" a fim de buscar soluções inovadoras.

O secretário de Obras, Ricardo Olivato, pediu o apoio das universidades para pensar em alternativas para minimizar o problema das enchentes em Bauru. Já a secretária de Educação, Isabel Miziara, também pediu a colaboração dos cursos de engenharia e arquitetura para projetos de acessibilidade para escolas antigas da cidade – e que ainda não estão adequadas.

A apresentação da Secretaria de Saúde também sugeriu pesquisas para controle e combate de dengue e escorpiões. A Secretaria de Meio Ambiente aproveitou para sugerir a criação de um Plano Diretor de Arborização – a fim de reduzir o tão antigo déficit de árvores na cidade.

Próximos passos

A vereadora informa que, agora, todo o material das audiências públicas – o material apresentado pelas secretarias e os relatórios que serão gerados pela Comissão de Ciência e Tecnologia, bem como a gravação de cada um dos 17 encontros realizados – será enviado para os participantes a fim de ser analisado, compartilhado e debatido dentro de cada Instituição para a definição das pesquisas que serão feitas.

"Agora, vamos aos próximos passos para que, no ano que vem, possamos organizar uma grande Jornada Científica com a apresentação dos resultados das pesquisas promovidas pelas Instituições", avisa.

Agradecimento

Chiara elogiou a dedicação de todos os presentes nos três dias de audiências públicas e se mostrou grata pelo trabalho realizado até o momento.

"Quero aqui agradecer todas as Instituições de Ensino Superior que estiveram nas audiências participando e colaborando com as discussões, bem como os secretários municipais e o prefeito Gazzetta, que entenderam a importância do projeto para a cidade", detalha a vereadora. "Sou apaixonada por Bauru e apaixonada por educação. Sei que o sucesso dessa iniciativa se deve muito ao fato de que todos aqui também têm essa paixão", finaliza.

 

THIAGO ROQUE

Assessoria - Vereadora Chiara Ranieri