Audiência Pública: Saúde aposta em armadilhas para o combate à dengue

14/05/2019 - O vereador Mané Losila cobrou mais rigor contra casos reincidentes de identificação de criadouros

Diretor de Saúde Coletiva, Mário Ramos apresentou ações planejadas

  Em Audiência Pública promovida pelo vereador Mané Losila (PDT), nesta terça-feira (14/05), na Câmara Municipal de Bauru, a Secretaria de Saúde fez um balanço sobre as ações relativas à epidemia de dengue de proporções inéditas registrada em 2019 e apontou novas estratégias em desenvolvimento para o próximo ano, que buscam evitar a disseminação da doença em larga escala.

  Uma das principais novidades é a utilização das chamadas armadilhas disseminadoras – que atraem a fêmea do Aedes aegypti a potenciais criadouros, nos quais uma substância impedirá o desenvolvimento das larvas.

  Esse mesmo produto se fixa às patas da fêmea, que disseminará o inseticida a outros pontos com água parada.

  Diretor de Saúde Coletiva da Secretaria Municipal de Saúde, Mário Ramos afirma que a técnica é desenvolvida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e sua implantação em Bauru será negociada pela administração local junto ao governo federal.

  Representando o secretário José Eduardo Fogolin, que justificou a ausência na audiência por uma agenda em São Paulo, Ramos afirmou que serão intensificadas as ações de zeladoria junto a outras pastas da Prefeitura, com o intuito de diminuir os criadouros.

  Para além disso, a Saúde desenvolverá programas educativos em parcerias com estabelecimentos de ensino públicos e privados da cidade; fortalecerá a participação da sociedade civil na tomada de decisões por meio do Comitê Ambiental de Combate a Endemias (Cace); vai adquirir tecnologias para a implantação de softwares que agilizarão processos de notificação; e comprará drones e novos equipamentos de nebulização.

Multas

Mané Losila conduziu os trabalhos no Plenário da Casa

  Conduzindo a audiência, Mané Losila pontuou que o município deve ser mais incisivo e penalizar, inclusive nas residências, os reincidentes que não tomem as providências indicadas pelos agentes comunitários para coibir criadouros.

  “Muitas vezes, as pessoas só fazem o que precisa ser feito quando pesa no bolso. Já há legislação que prevê esse instrumento”, afirmou.

  Mário Ramos disse que, junto à população geral, a pasta vem apostando em ações de orientação, mas que a aplicação de multas tem crescido junto a estabelecimentos onde são identificados grandes criadouros.

  O valor da multa pode chegar à R$ 6 mil.

  Secretário de Administrações Regionais, Donizete do Carmos dos Santos disse que o município já notificou empresa vencedora de licitação para providenciar a limpeza de terrenos sujos a executar os serviços em 1.300 imóveis. Posteriormente, os proprietários serão cobrados pelo serviço.

  Até agora, a Prefeitura já recebeu 4 mil denúncias, mas 700 delas não puderam ser verificadas por inconsistências nas informações fornecidas pelos munícipes. Saiba mais como fazer

2019

  Questionado pelo vereador Mané Losila, Mário Ramos atribui os números alarmantes da dengue em Bauru a um conjunto de fatores, especialmente ao tipo de vírus que circula na cidade em 2019 (tipo 2) – que não era verificado em Bauru desde 2011, tornando a população mais sensível à doença.

  Segundo ele, se no ano que vem, o mesmo tipo de vírus for predominante, dificilmente haverá grande número de casos de dengue no município.

  O diretor defendeu as ações de prevenção executadas pela Saúde e as respostas dadas, especialmente na assistência, diante da epidemia estabelecida.

  Segundo ele, as despesas para o enfrentamento à dengue sofreram majoração de 30% em relação ao previsto.

  O número de atendimentos na rede de urgência e emergência cresceu 29,4% de janeiro a março, na comparação com o mesmo período de 2018.

  Mário Ramos pontuou ainda que a taxa de letalidade da dengue foi de 0,1%, dez vezes menor que a preconizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

  Até esta terça-feira, foram confirmados 16.878 casos da doença em Bauru, com 17 óbitos.

  Também participaram da reunião desta terça o presidente da Câmara, vereador José Roberto Segalla (DEM), e o parlamentar Roger Barude (PPS).

Assista à íntegra da Audiência Pública

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Câmara Municipal de Bauru