Aos vereadores, CPFL apresenta projeto para adequação de arborização urbana

13/02/2019 - Câmara sugere Audiência Pública para discutir junto à Semma e outros órgãos ambientais caminhos e adequações que viabilizem parceria com a Prefeitura

Parlamentares e assessores com Carlos Eduardo, da CPFL

  Os vereadores da Câmara Municipal de Bauru receberam nesta quarta-feira (13/02) representantes da Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) para apresentação do projeto “Arborização + Segura”, que visa substituir árvores com risco à população e à rede elétrica. Por parte da concessionária, estiveram presentes o gerente de relações com o poder público, Carlos Eduardo Camargo, e o engenheiro florestal Luciano Sene.

  Representando o Legislativo, participaram os vereadores José Roberto Segalla (DEM), Yasmim Nascimento (PSC), Chiara Ranieri (DEM), Milton Sardin (PTB), Natalino Davi da Silva (PV), Roger Barude (PPS) e Maria Helena Catini (PDT); além das assessorias dos vereadores Fábio Manfrinato (PP), Mané Losila (PDT) e Telma Gobbi (SD).

O projeto

  Um dos responsáveis diretos pelo projeto de substituição sustentável da CPFL, Luciano Sene explicou que a iniciativa tem como objetivo gerar benefícios, por meio de convênio, tanto ao poder público, que não terá o ônus pela substituição das árvores, quanto à concessionária, que evitará gastos com reparos na rede elétrica em dias de chuva forte.

  Seriam passíveis de troca as árvores que não são adequadas ao ambiente urbano ou que estejam estruturalmente comprometidas. As novas seriam plantadas em locais definidos pela Prefeitura, onde possam conviver harmoniosamente com o passeio público e a fiação.

  Como contrapartida fixa, a CPFL se encarregaria do rebaixamento da copa da árvore a ser suprimida, da doação das novas mudas a serem plantadas e do material de mídia necessário à divulgação das ações para a população.

  “As árvores podem ser plantadas onde o município determinar e se o município determinar”, explicou o gerente Carlos Eduardo, ao assegurar que a Prefeitura tem autonomia para conduzir as substituições em caso de efetivação da parceria.

  Oito municípios, de acordo com os representantes, já firmaram esse tipo de parceria com a companhia. Ao todo, segundo Sene, 43% das árvores são inadequadas em cidades que estão sob concessão de fornecimento de energia da CPFL no estado de São Paulo.

O engenheiro Luciano Sene apresentando a proposta

Rejeição do Executivo

  Carlos Eduardo informou aos vereados que a CPFL enviou o projeto de parceria à Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) em maio do ano passado. Em dezembro, porém, a pasta recusou a proposta.

  A esse respeito, a vereador Chiaria Ranieri propôs como alternativa que a Câmara convoque uma Audiência Pública para os próximos dias, com o objetivo de dialogar com a pasta e outros órgãos ambientais da cidade.

  Aos representantes da companhia, Segalla apontou a necessidade de se fazer adequações à nova proposta que será apresentada ao Poder Executivo, a fim de que novas possibilidades de diálogo se viabilizem.

Reunião foi realizada na Sala de Vereadores

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Câmara Municipal de Bauru